Feeds:
Posts
Comentários

wuji

Zhan Zhuang

kuo-standing
Ancient Poem of the Universal Post

The universal post is a mystical form of martial arts
We can never fully understand the way it is done
It seems like an embrace with a smiling face
You use your strength from within You are relaxed and use no force
It is like clouds floating in the wind from all directions
You use forces from the universe to substantiate your strength
Your strength comes from your breathing
You do not hold fast, leaving a lot of room to move
You do not bend to great strength
So smoothly you move and so naturally
Your breathing and your limb movements should not be impeded
It is like moving in space
In and out of the highest peaks and clouds
Gliding through air and clouds
Floating along with the winds
Graceful yet composed
Always contain calmness and peace
Head upheld high with pride
You embrace the world below you
As clear and pure as an underground brook
Like lead turning into silver spinning the moon
Looking into an antique mirror to look deep into your soul
Your cup is filled to the brim
Absolutely free of restraint and free of self
You could fly as though you had wings
Head towards the limitless horizon
Like throwing a pebble into the water
The circles get larger and larger With your hands you push open the limits of the universe
You embrace from within
Heaven and earth and the ten thousand things capture your thoughts
The eyes look outside with determination
Up and down your strength flows
You push and you embrace continuously
Your thought should be pure
This should clear your mind
This should curb all illness
You always return to the center
You can attack or defend at will
You must have a will of iron
The principle of this s to strengthen
To go for happiness and health
Your body will benefit from this
This has been handed down from the ancients
This form of exercise can help you without limits

Guo Liang Ying

<3 ³

Life Is For Learning

Some songs will show wich way to go
If only you would listen
Bad songs that turn you on
Show you how much is missing

Songs we’re meant to listen to
You’re checkin’ out the best
Good songs were sent to men from God
Help us pass the test

Life is for learning
And the purpose is joinin’ up
With the love of thousand bodies needed
But your soul is never destroyed

A Realidade é tecida de Sonhos.

Modern Tibetan Weaving

O Bosque

O Bosque

Impuro e desfigurante é o olhar do desejo. Só quando nada cobiçamos, só quando nosso olhar se torna pura contemplação, é que se abre a alma das coisas, a beleza. Quando observo um bosque que eu quero comprar, arrendar, desmatar, hipotecar, e onde quero caçar, então não vejo o bosque, mas apenas os aspectos que correspondem a meu querer, meus planos e preocupações, à minha bolsa. Então, ele é constituído de madeira, é novo ou velho, sadio ou doente. Se nada quero dele, porém, olho-o apenas “despreocupado” em sua profundeza verde; só então ele é o bosque, é natureza e vegetação; só então é belo.

O mesmo acontece com os seres humanos e seus rostos. Aquele a quem olho com medo, esperança, cobiça, intenções, exigências, não é um ser humano, mas apenas o reflexo turvo do meu desejo. Olho-o, de modo consciente ou inconsciente, com perguntas nitidamente restritivas e adulteradoras. É acessível ou orgulhoso? Presta-me atenção? Posso pedir-lhe um empréstimo? Entenderá algo de arte? Com milhares dessas perguntas observamos a maioria das pessoas com as quais temos alguma coisa a ver, e passamos por conhecedores da humanidade e psicólogos quando conseguimos pressentir em sua aparência, aspecto e comportamento aquilo que serve ao nosso propósito ou a ele se opõe. Mas essa atitude é bem pobre e, nessa espécie de psicologia, o camponês, o vendedor ambulante, o advogado sem causas são superiores à maioria dos políticos ou dos eruditos.

No momento em que o querer se cala e a contemplação surge, a visão torna-se pura e o ser se abandona, tudo se transforma. A pessoa deixa de ser útil ou perigosa, interessante ou aborrecida, gentil ou grosseira, forte ou fraca. Torna-se natureza, torna-se bela e digna de atenção, como qualquer coisa para a qual a contemplação pura se dirige. Pois a contemplação não é exploração ou crítica – é apenas amor. É o estado mais elevado e desejável da nossa alma: amor gratuito.

Herman Hesse

Imagem

felicidade