Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \22\UTC 2010

27 Nutrição

“AS BORDAS DA BOCA.

A perseverança traz boa fortuna.”

Quando se nutre aquilo que é correto, a boa fortuna surge. “Preste atenção à nutrição”, isto é, preste atenção àquilo que alimenta um homem. “Aquilo que o homem procura para encher sua própria boca”, isto é, preste atenção àquilo com que um homem se alimenta. O céu e a terra alimentam todos os seres. O santo sábio alimenta os homens de valor e abrange, assim, o povo inteiro. Verdadeiramente grande é a época de PROVER ALIMENTO.

Ao se prover cuidados e alimentos é importante que as pessoas certas sejam atendidas e que nossa própria nutrição proceda de modo correto. Para se conhecer alguém é necessário apenas observar a quem ele dispensa seus cuidados e quais os aspectos de seu próprio ser que cultiva e alimenta. A natureza alimenta todos os seres. O homem superior cultiva e promove os homens capazes, para, através deles, velar por todos os homens. Mencius comenta a respeito: “Para verificarmos se alguém é um homem superior ou inferior, só precisamos observar a que parte de si ele atribui uma especial importância. O corpo tem partes superiores e inferiores, importantes e secundárias. Não devemos prejudicar as importantes em favor das secundárias, assim como não devemos prejudicar as partes superiores por causa das inferiores. Aquele que cultiva as partes inferiores de seu ser é um ser inferior. Aquele que cultiva as partes superiores de seu ser é um homem superior”.

Nove na sexta posição significa:

A fonte da nutrição.

A consciência do perigo traz boa fortuna.

É favorável atravessar a grande água.

Aqui se descreve um sábio da mais elevada estirpe, do qual emanam todas as influências que provêm alimento aos outros. Tal posição implica em grave responsabilidade. Se ele permanecer consciente desse fato, terá boa fortuna e poderá, confiante, empreender grandes e difíceis tarefas como atravessar a grande água. Tais realizações trarão felicidade geral, para ele e para todos.

Read Full Post »

28 Sobrecarga

PREPONDERÂNCIA DO GRANDE.

A viga-mestre cede a ponto de quebrar.

É favorável ter onde ir.

Sucesso.

O peso do grande é demasiado. A carga é excessiva para a força dos apoios. A viga-mestra, sobre a qual todo o telhado se apoia, cede, porque as extremidades que visam à sustentação são muito fracas para suportar o peso. Medidas extraordinárias são necessárias, uma vez que esta é uma época e uma situação também excepcionais. Deve-se procurar o mais rapidamente possível uma saída e então agir. Isso promete sucesso. Pois apesar do forte pesar demais, está no meio, isto é, no centro de gravidade, de modo que não há motivo para se temer uma revolução. Nada se poderá conseguir com medidas violentas. O problema deve ser resolvido procurando-se chegar ao significado da situação de modo suave . Assim a transição a outras condições terá sucesso. Isso exige uma real superioridade, por isso a época da PREPONDERÃNCIA DO GRANDE é uma época excepcional.

O lago sobrepassa às árvores: a imagem da PREPONDERÂNCIA DO GRANDE.

Assim o homem superior não se aflige quando está só e não se deixa abater quando deve renunciar ao mundo. Épocas extraordinárias de preponderância do grande assemelham-se a uma inundação, quando o lago cobre as árvores.Porém, tais condições são passageiras. A atitude correta em tais épocas excepcionais é indicada pelos trigramas: a imagem de Sun é a árvore, que permanece firme mesmo quando está só, e o atributo de Tui é a alegria, que permanece inabalável mesmo quando deve renunciar ao mundo.

Seis na sexta posição significa:

É preciso atravessar a água.

Esta chega a cobrir a cabeça.

Infortúnio. Nenhuma culpa.

Descreve-se aqui uma situação em que as condições excepcionais chegaram ao máximo. A pessoa é corajosa e quer cumprir seu dever apesar de tudo. Isso a conduz ao perigo. A água cobre-lhe a cabeça. Esse é o infortúnio. Porém, não há culpa quando se oferece a vida para que prevaleça o bem. Há coisas que são mais importantes que a própria vida.

Read Full Post »

29 Abismal

A água flui ininterruptamente, e chega à sua meta:

A imagem do ABISMAL repetido.

Assim, o homem superior caminha em constante virtude e exerce o magistério.

A água alcança sua meta fluindo ininterruptamente. Ela preenche todas as depressões antes de fluir adiante. O homem superior segue esse exemplo e procura fazer com que o bem se torne um atributo consolidado em seu caráter, e não apenas uma ocorrência ocasional e isolada. Do mesmo modo, o ensino também requer constância, pois só a repetição da matéria permite que o aluno a assimile.

As coisas não podem permanecer constantemente num estado de sobrecarga.

Por isso a seguir vem o hexagrama: O ABISMAL. O Abismal significa um fosso.

O Abismal repetido é o perigo duplicado. A água flui e não se acumula em parte alguma; passa por lugares perigosos e não perde sua confiança. “Você terá o sucesso em seu coração” porque os firmes constituem o centro; “tudo o que fizer terá êxito”, pois o avanço traz realizações. O perigo do céu consiste em não se poder escalar até ele. O perigo da terra são as montanhas e rios, as colinas e alturas. Os reis e príncipes usam os perigos para proteger seus reinos.

os efeitos da época do perigo são verdadeiramente grandes.

Este hexagrama é explicado de duas maneiras:

1) o homem encontra-se no meio do perigo, assim como a água nas profundezas de um abismo. A água lhe mostra como deve proceder: ela flui para adiante e não se acumula em parte alguma; mesmo nos trechos perigosos ela não perde sua confiança. Deste modo o perigo é superado.

O trigrama K´an simboliza também o coração. No coração, a essência divina encontra-se aprisionada no interior das propensões e tendências naturais, correndo, assim, o perigo de submergir nos desejos e paixões, nesse caso também a superação do perigo consiste em manter-se firmemente ligado às suas tendências inatas ao bem. Isso está indicado pelo fato de as linhas firmes formarem o centro dos trigramas.  Com isso, a ação resulta no bem.

2) O perigo serve como medida de precaução defensiva para o céu, a terra e o príncipe, porém nunca é um fim em si mesmo e por isso se diz: “os efeitos da época do perigo são grandes”.

Nove na quinta posição:

a) O abismo não está cheio a ponto de transbordar, está cheio apenas até a borda.

Nenhuma culpa.

O governante do hexagrama, sendo, além de tudo, forte em posição forte, poderia facilmente sentir-se grande e poderoso. Mas sua posição central o impede. Por isso lhe é suficiente apenas sair do perigo. O Comentário sobre a decisão refere-se a esta linha quando diz: “a água flui e não se acumula em parte alguma”.

Read Full Post »

30 Aderir

ADERIR.

A perseverança é favorável.

Ela traz o sucesso.

Cuidar da vaca traz boa fortuna.

O obscuro liga-se ao que é luminoso, promovendo assim a claridade deste último. Um corpo luminoso, ao irradiar luz, deve ter em seus interior algo que persevere pois, de outro modo, com o tempo se extinguiria. Tudo o que é luminoso no mundo depende de um elemento ao qual se liga, a fim de poder continuar a brilhar. Assim, o sol e a lua ligam-se ao céu, enquanto os grãos, a grama e as árvores ligam-se à terra. Do mesmo modo a redobrada clareza do homem fiel a seu destino adere ao bem, e pode assim dar forma ao mundo. A vida humana no mundo é condicionada e dependente. Quando o homem reconhece essa limitação e se submete às forças harmoniosas e benéficas do cosmos, ele alcança o sucesso. A vaca é o símbolo da extrema docilidade. Cultivando em si essa docilidade e voluntária dependência, o homem conquista uma clareza suave e encontra seu lugar no mundo.

Seis na segunda posição significa:

Luz amarela. Suprema boa fortuna.

É meio dia. O sol brilha com luz amarela. O amarelo é a cor do meio e da medida.

A luz amarela é, portanto, o símbolo da civilização e da arte em seu apogeu, cuja harmonia está no perfeito equilíbrio.

Seis na quinta posição significa:

Em prantos, suspirando e lamentando.

Boa fortuna!

A vida aqui atinge um apogeu. Nesta posição, se não houvesse uma advertência, o homem se consumiria como uma chama.

Mas se chora e suspira, preocupado em conservar sua clareza, renunciando a toda esperança e temor por reconhecer a

vacuidade de todas as coisas, essa sua tristeza trará boa fortuna. Aqui ocorre uma verdadeira e definitiva mudança de atitude.

Read Full Post »